CONSULTORES

O que os futuros licenciados mais apreciam no mundo do trabalho

O que os futuros licenciados mais apreciam no mundo do trabalho

Análise interpretativa dos resultados do questionário à Geração Z:

Amostra de 107 jovens estudantes, que se encontram numa faixa etária entre os 17 e os 26 anos. Destes inquiridos, 70% são do género feminino e 30% são do género masculino.

 

O que os motiva

Mediante os resultados, a amostra dá muita importância a trabalhar em equipa, desvalorizando a possibilidade de comunicação constante com parceiros via internet e o home working. Sendo que esta geração se caracteriza pelo constante contacto online, este é um resultado contraditório às suas características neste ponto.

Já na conclusão seguinte, esta vai de encontro aos artigos analisados anteriormente, em que descrevem a Geração Z como um conjunto de jovens que valorizam o contacto e comunicação pessoal. Esta característica é comprovada também nos resultados à questão de contacto com o cliente. A amostra valoriza mais a deslocação pessoal à instituição ou organização parceira do que contactar por e-mail ou chamada telefónica.

 

O que os desmotiva

Os resultados relativamente à questão dos motivos que poderiam levar o/a jovem à demissão do trabalho são mais equilibrados. A cultura e clima organizacional que não se encontrem de acordo com os valores dos/as jovens, a falta de oportunidades de crescimento profissional e a remuneração ser inferior à praticada no mercado de trabalho são os motivos mais relevantes que poderão levar à sua demissão.

A falta de desafios é o motivo que não é tão relevante, sendo que este resultado se torna contraditório com a importância que dão à falta de oportunidades de crescimento na organização. Relacionando estes tópicos com outra variável, a amostra demonstra que prefere trabalhar em instituições que lhes proporcionam oportunidades de promoção, crescimento e estabilidade do seu cargo, tendo sempre a possibilidade de participar em projetos inovadores, criativos e de qualidade.

 

Como promovem a sua organização

Na oportunidade de promover a sua organização, os/as inquiridos/as valorizam a organização de eventos e a divulgação em feiras e plataformas digitais, como o Facebook ou o Linkedin, desvalorizando a divulgação por panfletos e cartazes ou a amigos e familiares. Aqui, é dada grande relevância à interação com o público-alvo e futuros clientes e parceiros, valorizando, em simultâneo, a interação pessoal e ao espaço digital.

 

Como trabalham

No local de trabalho, os/as jovens preferem trabalhar num ambiente de trabalho feliz, onde tenham colegas que os apoiem e encorajem nos projetos e desafios, que consigam estabelecer uma relação saudável com os seus superiores.

Ao terem oportunidade de escolher o local de trabalho, a qualidade de vida proporcionada no mesmo, o ambiente agradável e a ética e transparência organizacional são alguns dos pontos mais relevantes. Este tópico é reforçado com os valores mais importantes a serem respeitados pelos inquiridos.

A igualdade de género, o respeito, a honestidade e a competência são os valores mais importantes a serem respeitados no local e nas interações de trabalho. Os mais destacados na amostra vão de encontro com os valores sublinhados também em artigos pela Geração Z, principalmente a igualdade de género, tema tão abordado socialmente (Pinto, 2017; Gonçalves, 2017).

 

Progressão na carreira

Analisando, por último, o tópico de escolha do local de trabalho, alguns dos pontos mais relevantes são a progressão na carreira, a remuneração e a flexibilidade de horário. Resultados curiosos são os pontos classificados com menos importância foram a constante inovação e confronto com novos desafios, prémios (como remunerações extra ou viagens) e a tecnologia no trabalho.

O primeiro ponto mostra-se contraditório com os resultados já analisados acima, demonstrando que não são a possibilidade de novos desafios e projetos inovadores que motivam um/a jovem pertencente à Geração Z a candidatar-se a um cargo de trabalho, mas poderá ser isto que os motive durante o seu emprego.

O terceiro ponto é o mais curioso e contraditório com todas as informações verificadas antecipadamente. Tem a Geração Z como principal característica, o seu crescimento já envolvido na internet e nas tecnologias, mas são eles que não valorizam, segundo os resultados do inquérito aplicado, a tecnologia no local de trabalho.

Num estudo realizado pela Dell (hardware de computadores) à Geração Z, os resultados demonstraram que a tecnologia era o fator mais importante para os jovens na escolha de um emprego, sendo que estes têm mesmo interesse em interagir com tecnologias revolucionárias.

 

Concluindo

Concluindo com um perfil geral desta nova geração de colaboradores, estes/as são jovens que apreciam o trabalho em grupo e as interações interpessoais, preferindo trabalhar em conjunto do que por teletrabalho; valorizam as oportunidades de progressão na carreira e de novos desafios, um ambiente de trabalho saudável e alegre e uma remuneração justa; e princípios como o respeito e a competência.

 

https://lidermagazine.com.pt/geracao-z-o-que-procuram-os-nativos-da-era-digital-no-mercado-de-trabalho/

https://expresso.pt/sociedade/2017-03-30-Geracao-Z-os-miudos-que-fazem-acontecer-e-que-andam-com-o-mundo-no-bolso#gs.9kb7zt

https://observador.pt/especiais/geracao-z-os-jovens-que-nasceram-na-era-da-internet-da-crise-e-do-terrorismo/